terça-feira, 21 de junho de 2011

Lucas Silveira: alguém sabe onde desliga?

Capa da revista
A uma semana e meia do lançamento da quarta edição da Bag, Lucas Silveira já dava sinais que dormira poucas horas nos últimos dias. Ao mesmo tempo que conduzia o fechamento da edição comemorativa de um ano da revista Bag, a mesa abarrotada de provas (cópias das páginas em que são feitas as últimas correções) o estilista, promoter de festas e dublê de editor organizava a festa do seu 23º aniversário para dali a dois dias (imagina se ia deixar a data passar em branco!). 
  Ontem, dois dias após a festa de lançamento da revista, de circulação trimestral, no The Pub, Lucas ainda não havia acionado a tecla slow e se mantinha em ritmo acelerado. Zero de descanso e muito trabalho pela frente. Agora, é a vez de planejar o lançamento da revista em Brasília, cidade com a qual mantém conexão direta. Ufa, a gente fica cansado só de ouvi-lo listando a agenda que tem pela frente.
  Ok, você deve estar pensando: o menino só tem 23 anos e muito fôlego para gastar. É verdade. Mas o que impressiona mesmo é que Lucas começou toda esta história muito cedo. Do início do curso de Design de Moda, aos 17 anos, até o presente momento já lançou 12 coleções de moda masculina (algumas delas também o feminino) e há um ano decidiu criar a revista para promover a própria marca, a Lucas Silveira. Se apaixonou tanto pela nova atividade que acabou entrando em parafuso (no bom sentido). Ficou em dúvida se quer ser estilista, editor ou promoter. Atitude típica da chamada primeira juventude global, ou millennial, cuja identidade é formada a partir da interatividade com a internet. Começar uma coisa e terminar em outra, ou conduzi-las todas ao mesmo tempo.
  Enquanto não decide (e ele ainda tem uma vida pra isso, não é mesmo?), Lucas segue jogando nas três posições com maestria. "Tô achando a revista mais divertida", afirma ele, revelando a primeira pista. Lucas tem planos ambiciosos para a Bag. No mês passado, anunciou no Facebook que recebera proposta para colocar a revista em circulação nacional. 
  O estilista/editor/promoter calcula que isso será possível a partir do próximo ano, após melhor estruturá-la.A revista conta com um staff tão jovem quanto Lucas, daí o frescor e a boa receptividade no meio fashion, o público alvo da publicação. O release do lançamento da última edição distribuído à imprensa é claro sobre o caminho a seguir. A primeira linha anuncia: "Baseada nos pensamentos e loucuras da primeira juventude global, a edição de aniversário da Bag traz como pino básico a palavra freak". Não há pista mais clara que esta.


P.S. 1 - Para não correr o risco de alguém presumir que a matéria acima é marmelada,um aviso: o Silveira do Lucas e o meu são de famílias distintas.  


P.S. 2A seguir, o editorial de moda realizado em Goiânia e do qual a marca Adevania Silveira participou. É a geração X interagindo com a geração Y.






Vestido de fios de elástico Adevania Silveira

Vestido de fios de elástico Adevania Silveira



Saia de cirrê usada como pelerine Adevania Silveira

Saia de cirrê usada como pelerine Adevania Silveira


Echarpe usada como chapéu Adevania Silveira

Top em cetim de seda Adevania Silveira

sábado, 11 de junho de 2011

LEO ROMANO EM EDIÇÃO DE LUXO

Leo Romano já plantou árvores, concebeu vários filhos em forma de projetos arquitetônicos e, agora, o livro. O artigo definido é proposital. A obra lançada pela Editora Anual ainda não chegou às mãos do público, e nem às minhas (Leo autografa o livro nesta segunda-feira, 13, na Casa Cor, em noite restrita para convidados), mas vindo do arquiteto mais atirado destas bandas, dá para fazer algumas previsões. 
  Quem acompanha o trabalho do arquiteto, artista plástico e designer de produto sabe que o elemento surpresa é uma constante. Leo costuma não dar ponto sem nó, e com o livro certamente não será de outro modo. 
  Há algumas pistas de que a obra foge do modelo convencional das biografias. É um livro com zero de texto. Sobram as imagens com a missão de esmiuçar corpo e alma do arquiteto. Pela foto da capa, vê-se, dispensa título também. O artifício de sedução neste caso é o fundo branco destacando unicamente a figura do arquiteto modelado, me parece, à imagem e semelhança do boneco Ken, o namorado da Barbie. A imagem da capa é reveladora por si só. Leo jamais se separa do lúdico, fio condutor da maioria dos seus trabalhos.
  No miolo do livro, fotos de 19 projetos realizados nos últimos anos, assinadas por Edgard César, fotógrafo assíduo de publicações como Casa Vogue e Kaza, que procuram traduzir a identidade e autoria na obra de Leo Romano. As imagens liberadas para a divulgação do livro é uma pequena amostra do que há por vir, tanto no apuro estético e cuidado da edição em si, quanto na interpretação do caminho percorrido por Leo Romano. "São imagens carregadas de uma infinidade de sentidos e com uma interpretação e registro bastante poético", pontua o release distribuído à imprensa. Que ninguém duvide. 
O PERSONAGEM

A CRIAÇÃO

quinta-feira, 9 de junho de 2011

COPIA E COLA

Em todas as coberturas da São Paulo Fashion Week noto looks muitíssimos próximos aos desfilados nas semanas de moda internacionais que antecedem as nossas temporadas. E o mais decepcionante: nenhum especialista em moda - refiro-me aos mais respeitados - toca no assunto.  Em minha opinião, o silêncio da crítica funciona como concessão velada à moda brasileira que caminha em direção a um lugar ao sol. Perdoar supostos "pequenos deslizes" a favor de um mercado que, de um jeito ou de outro, está crescendo. Suporte para este argumento não falta. Existe uma corrente que defende que não se trata de cópia, mas de inspiração. É a velha e desgastada desculpa que se apoia na "tendência". Mas para mim, na maior parte dos casos, é aspiração mesmo. Control C, control V descarado. Uma lástima, pois pegar atalhos só fará o País distanciar-se ainda mais de uma identidade própria. Acabei de conhecer o blog CPFW, que publica exemplos claros do que acabei de falar. Vamos ficar de olho: http://copypastefashionweek.blogspot.com/

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Adevania Silveira: Cobertura Cerrado Fashion

Adevania Silveira: Cobertura Cerrado Fashion: "Veja como foi a cobertura do Cerrado Fashion Wewk Pocket pela Plie Design. http://pliedesign.blogspot.com/2011/05/cerrado-fashion.html ..."

Cobertura Cerrado Fashion

Veja como foi a cobertura do Cerrado Fashion Wewk Pocket pela Plie Design.
http://pliedesign.blogspot.com/2011/05/cerrado-fashion.html




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...